Skip to main content

Empresa que não gerencia seus custos está fadada ao fracasso. Isso todos sabemos!

A austeridade nos custos é fundamental para se manter no mercado, principalmente quando há forte concorrência, preços acirrados e margens de lucratividade reduzida.

Hoje vivenciamos uma crise mundial em virtude da COVID-19 e, como consequência, centenas de empresas estão fechando permanentemente ou temporariamente seus negócios.

Se antes o empresário sentia o peso dos seus custos para tocar a empresa – seja numa perspectiva de crescimento ou sobrevivência – hoje se depara com um peso maior que o imobiliza, deixando-o de mãos atadas e sem saída.

Agora te pergunto: Por que só sentimos o peso real dos custos quando as vendas estão de mal a pior? Se você sente isso hoje, seja devido a crise (saiba 7 ações que vão diminuir o impacto da crise no seu negócio)  ou devido outra razão no passado, certamente você deu maior enfoque nas vendas – com toda razão, pois toda empresa necessita de receita – porém deixou de lado seus custos.

O grande desafio é manter o equilíbrio de ambos.

Nesse artigo, te mostrarei o passo-a-passo para você ter ganhos na sua empresa reduzindo seus custos, por meio da otimização dos processos internos do seu negócio.

1) Mude seu pensamento sobre custos:

ToyotaA Toyota é um exemplo de superação. Os japoneses viviam uma crise desencadeada pós-segunda guerra e entendeu que, para aquele momento, a forma de se recuperar pós-crise era ser mais produtivo, ou seja, produzir melhor, gastando menos! Assim, a empresa obteve sucesso e tornou-se referência mundial de inovação.

A Toyota aprendeu que devemos enxergar os nossos custos numa perspectiva mais inteligente! Para ter essa visão devemos entender primeiro o conceito de Custo-Alvo.

Em simples palavras, o custo-alvo é a prática de identificar primeiro os atributos valorizados pelo seu cliente.

Faça-se a seguinte pergunta: na prestação do meu serviço ou na venda do meu produto, quais características centrais que meu cliente deseja consumir e que realmente agrega valor para vida dele?

Por consequência, você acabará visualizando coisas que seu cliente consome e/ou vivencia, mas que poderiam ser descartáveis, pois deixa de ser imprescindível para o cliente.

2) Preserve atividades que agregam valor ao seu cliente e elimine as que não agregam

Em todas as empresas existe um sequenciamento lógico de um conjunto de atividades (processos) que devem ser obedecidas para gerar algo, que pode ser um produto, um serviço ou uma alguma “coisa” que pode ser utilizada dentro da empresa.

Entendendo esse conceito, podemos agora falar a diferença entre Processos Core e Processo de Apoio.

Os processos core

São processos-chave que relacionados ao coração da empresa. Portanto, é um conjunto de atividades cruciais para produzir produtos e ofertar seus serviços, ou seja, que gera negócios. No popular, “traz dinheiro” para a empresa.

Por exemplo:
Você é comerciante de uma loja de rações pet e animais de fazenda. Processos core são os processos de compras de produtos e também de vendas. Esses dois são a essência do negócio! Quanto mais eficiente e eficaz nesses dois processos, melhores resultados você alcançará na sua loja Pet.

Outro exemplo, você um dono(a) de uma confeitaria e devido a pandemia, está trabalhando fortemente com Delivery. Os Processos Core são, portanto, a Produção e a Entrega. Quanto mais eficiente e eficaz nesses dois processos, melhores resultados você obterá na sua doceria..

Processos de Apoio

Esses processos tem o objetivo dar suporte indireto aos Processos Core. Eles não geram receita direta ou novos negócios.

A grande questão é que em momentos de crise, o foco deve ser nos Processos Core. Então é para desconsiderar o processo de apoio? Não!

Em momentos de escassez de recurso, o peso do custo de controlar é mais evidente. Portanto, direcione os recursos para controle para aqueles processos que irão lhe trazer receita direta. Um bom movimento é balancear o custo disso de acordo com sua realidade: continuo controlando, controlo menos ou até mesmo decido não controlar.

3) Otimize o tempo do Processo Core:

Sabendo agora o que é Custo-Alvo e Processos Core, podemos nos debruçar na redução dos custos, otimizando os processos de negócio. A grande questão para reduzir custos é reduz o tempo que se leva para fazer as coisas. Em outras palavras, é fazer mais rápido, as mesmas coisas.

Vamos para a prática e reflita comigo!

Nos exemplos do tópico anterior mencionei sobre o Processo de Compras de um comércio de rações pet e animais de fazenda, como sendo seu Processo Core.

Quanto tempo eu gasto para tomar uma decisão de compras? Preciso me deslocar e contar produto a produto nas prateleiras para saber seu meu estoque está precisando ser reabastecido? Faço compras frequentemente e diariamente clientes vem à minha loja e se depara com a falta de alguns produtos?

Com um sistema de informação eficiente que indica nível baixo de estoque e registro fiel de entradas e saídas dos produtos na loja, podemos otimizar esse tempo.

Assim, tornamos ele mais produtivo, ao gerar compras que sairão das prateleiras mais rapidamente e, consequentemente, gerando receita para a empresa.

Outro exemplo citado anteriormente foi do segmento de confeitaria. Nele tomamos como exemplo, o Processo Core de Entrega.

Quanto mais ágil for a entrega, mais demandas serão assumidas. Consequentemente, o setor de produção deverá acompanhar a produtividade. De nada adianta o Delivery ser eficiente e ficar uma fila enorme de motoboy na empresa, aguardando a liberação do pedido.

Não se iluda: filas custam caro!

Em meio a crise, devemos estar atentos não somente aos custos, reduzindo ou cortando aquilo que é visível. Devemos ampliar nossa visão para esses custos ocultos, que estão intrinsecamente ligados a questão da produtividade.

Aqui na Redde podemos te ajudar a identificar, otimizar e até mesmo automatizar os processos do seu negócio. Clique nesse link e fale agora conosco: WhatsApp

Sempre existe uma forma mais ágil, basta ampliar sua visão!

Diego Andrade

Diego Andrade – Sócio Consultor da Redde Consultoria Instagram: @reddeconsultoria

Leave a Reply